Versão para impressão
domingo, 21 de outubro de 2018 - 13h05min

 
Orquestra adolescente apresenta o projeto Villa-Lobos na abertura do evento

O tom do esforço empreendido em 18 anos de trabalho com cerca de 500 crianças e adolescentes preencheu o Salão de Atos da UFRGS, na manhã desta quarta-feira, na abertura do I Congresso Internacional Crack e outras Drogas. Regidos pela coordenadora do Projeto Villa-Lobos, Cecília Rheingaintz Silveira, 40 jovens músicos apresentaram composições do maestro Heitor Villa-Lobos e foram aplaudidos em pé por uma plateia emocionada.

O trabalho que encantou o público é desenvolvido na Escola Municipal de Ensino Fundamental Heitor Villa-Lobos, do bairro Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre, junto a crianças e adolescentes em situação de risco social. Cecília ressaltou a importância da instituição para o resgate por meio da música de crianças e de adolescentes em risco social.
Integrante do projeto desde 2007, Daniela Oliveira, 13 anos, resume a relevância da iniciativa: “Para, mim é tudo. Se não fosse a música eu não saberia exatamente o que queria fazer”. Os ensaios da orquestra são realizados duas vezes por semana, mas há oficinas e atividades diárias no espaço destinado ao projeto.

 
 
http://www.conicrack.com.br/default.asp?MENU=16&EDITORIA=66