Versão para impressão
sexta-feira, 21 de setembro de 2018 - 21h16min

 
Congresso terá público de nove Estados brasileiros

Com mais de 1,2 mil inscritos para acompanhar os painéis, conferências e oficinas, começa nesta quarta-feira o I Congresso Internacional Crack e outras Drogas – um debate social que se impõe. Por conta da grande demanda, a organização do evento encerrou o cadastramento do público pela internet. Entretanto, como alguns inscritos ainda não confirmaram participação, possivelmente haja disponibilidade de novas vagas no local.

Já estão confirmados participantes de 129 municípios, nove Estados brasileiros. A programação se inicia às 9h do dia 7 de julho, com a conferência do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes. As atividades seguem com painéis de debates e 16 oficinas simultâneas nas áreas de prevenção, tratamento e redução de oferta.

Nos dias 8 e 9, os destaques são os conferencistas Eduardo Kalina, da Argentina, e Ricardo Sanches Huesca, do México, respectivamente, sempre às 9h. No final da tarde da quinta-feira será apresentado um case internacional com a experiência colombiana no enfrentamento às drogas. O palestrante será o representante do governo daquele país, Rúben Darío Ramírez.

O Congresso Internacional Crack e outras Drogas é uma iniciativa da Associação do Ministério Público do Rio Grande do Sul em parceria com a UFRGS. As conferências e os painéis serão realizados no Salão de Atos da universidade, no turno da manhã. À tarde ocorrerão as oficinas de trabalho. As conclusões do encontro comporão um documento com sugestões de ações a serem adotadas pelos gestores públicos para fazer frente ao avanço da drogadição e do tráfico.

 
 
http://www.conicrack.com.br/default.asp?MENU=16&EDITORIA=63